É muito provável que os amantes de viagens já tenham incluído Machu Picchu entre uns dos roteiros mais desejados. Afinal esse lugar mágico já foi considerada uma das 7 maravilhas do mundo moderno. Também não é para menos. A cidade perdida dos Incas, como é conhecida, está localizada a mais de 2.400 metros de altitude, além de ser um local rodeado de mistérios.

Além de toda a história que envolve a civilização Inca, Machu Picchu se ergue imponente entre as montanhas e a energia do local é praticamente indescritível. Quer saber mais? Continue lendo.

Entenda a história de Machu Picchu

Machu Picchu, ou Velha Montanha, foi construída pelo líder do Império Inca Pachacuti por volta do século XV e está localizada próxima de Cusco, no Peru. O povo Inca era extremamente avançado e sua cidade foi construída com avançadas técnicas de arquitetura. A inclinação das pedras, por exemplo, era responsável por garantir maior resistência contra terremotos.

Desde aquela época os Incas acreditavam que as rochas possuíam energias que deveriam ser canalizadas e aproveitadas. Por isso toda a cidade foi construída com pedras. Além disso, a altitude possibilitava o estudo dos astros, tema de grande interesse dos Incas.

A cidade de Machu Picchu possuía pirâmides, templos, calendários solares e muitas outras construções extremamente evoluídas para a época. A base da economia do império inca era a domesticação de lhamas e alpacas que forneciam lã e eram utilizadas para o transporte de alimentos.

O último chefe político Inca, Tupac Amaru, foi morto em 1572 pouco tempo depois da civilização entrar em declínio com a invasão espanhola.

Descubra como chegar em Machu Picchu

Montanha Machu Picchu
peruhop/reprodução

A origem do apelido “cidade perdida dos Incas” se deve ao fato de sua localização ter sido ignorada até meados de 1911, quando foi descoberta por Hiram Bingham, arqueólogo americano. Apesar da dificuldade os cientistas sabiam que ela poderia ser encontrada em um circuito de túneis nas pedras com mais de 40 mil quilômetros, capazes de conectar todo o império Inca.

Atualmente existem várias formas de chegar até ela. A maneira mais rápida é de trem. O trajeto leva por volta de um dia saindo de Cusco, Ollantaytambi ou Urubamba e custa em média 110 dólares. Você pode comprar pela internet. O trem irá levar você até Águas Calientes, uma cidade bem próxima de Machu Picchu.

A partir dali você tem duas opções. Ou caminhar por aproximadamente 3 horas até a cidade perdida, ou então ir de ônibus. Vale lembrar que o primeiro sai por volta das 5:45 da manhã. Portanto é importante chegar cedo para evitar filas. 

[ppromo_passagens limit=”3″ show_logo=”true” destination=”CUZ” /]

Saiba o que vai encontrar

Primeiramente é importante ressaltar que esse é um destino para quem gosta de aventuras. Mesmo com toda a comodidade você vai precisar fazer algumas trilhas e caminhar por terrenos irregulares. No entanto, vale a pena. Além do lugar ser lindo, a energia é realmente incrível.

Ao final a viagem à Machu Picchu está cercada de mitos e histórias fantásticas. Certamente será uma viagem inesquecível. Para que tudo corra bem, uma boa dica é levar sua própria água. Em Machu Picchu ela é vendida por um valor bastante alto. Além disso, se você puder, viaje durante a noite até Águas Calientes, durma lá e então vá pela manhã para a cidade perdida. Isso ajuda você a se acostumar com a altitude e ainda permite que aproveite o dia todo. Procure ir entre maio novembro, época que chove menos. Então é só aproveitar a experiência. E aí? Gostou das dicas? Conte para nós nos comentários se você já foi ou pretende ir.

Leia também:

8 fotos que mostra a beleza do ser humano

7 destinos sensacionais para aproveitar nas férias de julho

Planeje sua viagem:

Comece agora reservando seu hotel em Machu Picchu no Booking.com

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here